Quantidade de Páginas visitadas

Professora Carmem Costa Adriano


Nascida no dia 10 de abril de 1921, na cidade de São Francisco do Sul no estado de Santa Catarina. Era filha legitima de Juraci Costa e Graciliano Moreira, cujo sustendo tiravam do Sitio que a família até hoje conserva, a professora obteve dos pais uma educação rígida e disciplinar. Foi alfabetizada em escola publica, se formou na antiga escola normal, que para meninas, era direcionado ao magistério ou formação de professores, da época da palmatória e dos castigos atrás da porta (ajoelhado no milho) como forma de punição, “claro” que havia as recompensas como vistos no caderno e o carinho das professoras quando o exercício estava correto.
Depois de se formar seguiu ao estilo tradicionalista da escola normal, a carreira de Professora, profissão essa, que exercia com amor e muita dedicação, era enérgica e determinada, do tipo de professora que punha no aluno valores de vida como a disciplina e o respeito pelo próximo. Lecionou em alguns colégios da sua cidade como o (Colégio Orlando Schimidt - Escola Normal), onde se formou.
No final da década de 40 a professora Carmem, casou-se com Paulo Pedro Adriano, ele era estivador do porto da Cidade de São Francisco do Sul, em busca de melhores condições de sustento e a chegada dos filhos (A professora e o esposo estivador), precisaram deixar a cidade Natal. Foi assim eles que se mudaram para Paranaguá, cidade litorânea do Paraná (Onde viveram e criaram os filhos).
Cidade acolhedora que crescia rapidamente através do principal meio de desenvolvimento, o porto, que começava a se fortalecer na exportação de grãos como o Café, o milho, a soja e a madeira de lei a granel. Neste período tiveram três filhos, Paulo Renato Costa Adriano, Laura Maria Costa Adriano e Celso Roberto Adriano.
Paulo Pedro Adriano trabalhou na cidade, também como estivador e a Ela como Professora do município. A emancipação da mulher pela Conquista de seus direitos, na busca de autonomia e igualdade de direitos junto aos homens do século XIX, tiveram efeitos no século XX, sendo comum encontrar mulheres incríveis que alem de trabalhar, se dedicavam a casa, a família e ao marido.
A professora Carmen Costa Adriano, se dedicou a vida inteira ao trabalho como docente em todas as faixas etárias do ensino, desde a alfabetização das primeiras letras ao ginásio de acesso aos cursos profissionalizante, pode-se dizer hoje, que centenas de parnanguaras aprenderam a ler e escrever através de suas mãos dedicadas ao trabalho de ensinar.
O trabalho permitiu a família, adquiriu bens e uma melhor condição de vida. A professora lecionou nas escolas “Vidal Vanhoni”, antigo Presidente Kennedy, no Leôncio Correa, no Costa e Silva, “hoje chamado de Pereira Correa onde foi homenageada diversas vezes pelo seu empenho como professora”, e no Instinto Colégio Itiberê que hoje abriga as dependências do Instituto Superior do Litoral do Paraná (ISUPAR) localizado na Avenida Coronel José Lobo.
Mãe dedicada e avó de nove netos e nove bisnetos Passou a vida inteira a serviço da educação, se aposentou em 1991 do serviço que sempre amou, durante a vida colecionou mais que colegas de trabalho, colecionou amigos que a admiravam. Mesmo depois da aposentadoria continuou a ensinar, dando aulas de reforço escolar, ajudando crianças a aprender o português e a matemática, disciplinas que sempre lecionou principalmente Matemática. Não cobrava para ensinar, muitas vezes ia até os seus alunos por, os mesmo, não terem condições de irem até ela.
No final de sua vida, morou no Bairro Padre Jackson na quadra C numero 100, bem no Centro da comunidade. A professora Carmem Costa Adriano Faleceu no dia 19 de Março de 1992 aos 71 anos de idade morreu de infarto, deixou saudades por onde passou.













Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito